caves adega de monção, our partners

19/09/2016 16:56

O Minho é uma das mais belas regiões de Portugal. As montanhas inclinam-se em anfiteatro para o mar. Rios espreguiçam-se depois nos vales, transportando consigo segredos milenares

Férteis veigas, os vinhedos e o clima ameno, dão corpo ao Vinho Verde, único no mundo. Neste cenário movimenta-se gente de personalidade alegre e laboriosa, orgulhosa das suas tradições que o tempo não apaga.

Neste ambiente generoso criam-se produtos carregados de tipicidade, nomeadamente os vinhos da região de Monção, seus embaixadores de qualidade.

ADEGA COPERATIVA REGIONAL DE MONÇÃO

A Adega Cooperativa Regional de Monção, CRL, foi fundada a 11 de Outubro de 1958, por iniciativa de 25 viticultores.

Situada em plena Região Demarcada dos Vinhos Verdes, na sub-região de Monção e Melgaço, região esta à qual foi reconhecido o uso exclusivo da designação de “Vinho Verde Alvarinho”.

Possui 1720 produtores associados, que somam uma área de vinha de 1237 Ha e produções na ordem dos 8.000.000 Kg anuais, dos quais 60% dizem respeito à casta Alvarinho..

A matéria-prima, aliada à cuidada seleção das uvas à entrega da Adega, conjugada com a tecnologia moderna de vinificação e um contacto de proximidade com os clientes, são o garante da qualidade dos seus produtos, produtos estes reconhecidos em Portugal mas também em grande parte do países da Europa, África, América do Norte e do Sul.

A Adega de Monção sempre primou pelo acompanhamento das novas tecnologias e a melhoria das suas instalações.

Entre 1986 e 2004 a Adega de Monção melhorou as condições tecnológicas de receção de uvas e o processo de vinificação, a capacidade de armazenamento, estabilização e engarrafamento dos vinhos. Em 1999 aumentou as suas instalações com a criação de um novo centro de receção de uvas e vinificação – o pólo de Melgaço, cobrindo assim de melhor forma toda a área geográfica da sub-região em que se encontra. Entre 2004 e 2006, tiveram inicio as obras de criação de modernas estruturas físicas que permitiram alargar a comercialização a nível nacional e internacional, perfazendo um investimento total de 6,5 milhões de euros, infraestrutura que acolheu os novos serviços administrativos, zona de receção de uvas e nova linha de engarrafamento, obra inaugurada em 2008 aquando da comemoração dos 50 anos.

ESPAÇO HISTÓRICO E CULTURAL DA ADEGA DE MONÇÃO

Na antiga casa do Adegueiro e silos do bagaço, em 2005, foi criado o Espaço Histórico e Cultural da Adega de Monção e levou à sua integração na Rota dos Vinhos Verdes, Itinerário do Minho.

Tanto em 1997, como em 2007, a Revista Vinhos galardoou-a como a “Cooperativa do Ano”, e, em 2008, o Ministério da Agricultura do Desenvolvimento Rural e Pescas distinguiu-a com o Prémio Empreendedorismo e Inovação. Em 2009 foi galardoada, pelo IAPMEI, com o estatuto de PME Excelência, estatuto que desde de então tem sido renovado todos os anos.

Atualmente a Adega de Monção apresenta uma faturação anual superior a 12 milhões de euros, sendo reconhecida de forma unânime como uma das melhores adegas cooperativas do País, assumindo assim um papel de grande importância na economia local. Possui 1720 produtores associados, que somam uma área de vinha de 1237 Ha e produções na ordem dos 8.000.000 Kg anuais, dos quais 60% dizem respeito à casta Alvarinho..

Para ser possível o desenvolvimento desta atividade a Adega de Monção, como previamente mencionado, possui dois polos, que no conjunto tem uma capacidade de receção de uvas de 700.000 kg por dia. Possui ainda uma capacidade de armazenamento de vinhos de 10.328.648 litros. A Adega de Monção possui capacidade de vinificação e engarrafamento da totalidade dos vinhos produzidos, tendo sido para o efeito adquirida em 2005 uma nova linha de engarrafamento com uma capacidade de produção de 6000 garrafas/hora.